município de Porto Seguro, um dos destinos turísticos mais procurados do país, passou por momentos de muita violência nesses últimos dias de 2018, com o registro de três mortes seguidas.

O primeiro assassinato aconteceu na noite de Natal, dia 25 de dezembro, no bairro Cambolo e a vítima foi o empresário do setor gráfico, Eduardo Nascimento, de 35 anos, morto com vários tiros no momento em que descia do carro na porta de sua casa, localizada no bairro Cambolo.

Nesta quarta-feira, dia 26 de dezembro, o turista alemão Ronald Speckin, de 52 anos, foi encontrado morto na garagem de sua casa, localizada no bairro Baianão. Amigos do estrangeiro acreditam que ele tenha sido vítima de latrocínio, roubo seguido de morte, crime que deve ter ocorrido na noite anterior, dia 25 de dezembro.

Já na noite desta quarta-feira (26), o empresário Joaldo Costa de Bonfim, de 32 anos, que era dono de uma pequena construtora em São Paulo-SP., mas tinha o hábito de passar férias em Trancoso, litoral sul de Porto Seguro, foi alvejado com disparos de arma de fogo, por quatro bandidos armados, que invadiram a casa onde a vítima estava acompanhada da família, para roubar o seu carro, um Ford Ecosport, de cor prata, placa EKO-8008, licenciado em Itaquaquecetuba-SP.

Segundo a Delegacia Territorial de Arraial d’Ajuda (DT), que investiga o caso, o empresário já estava dormindo, enquanto sua esposa e uma filha do casal assistiam televisão na sala da casa, que fica no bairro Mirante do Rio Verde, em Trancoso. Joaldo teria ouvido o barulho dos criminosos invadindo o imóvel e quando levantou-se tentou fugir, mas foi alvejado e morreu em via pública.

Até o meio da tarde desta quinta-feira (27) a Polícia Civil de Porto Seguro não havia conseguido pistas dos autores das três mortes. O carro do empresário foi abandonado pelos ladrões na saída de Trancoso.





VEJA MAIS