A Câmara dos Deputados aprovou por unanimidade a inscrição do nome de Dandara dos Palmares no Livro de Heróis e Heroínas da Pátria. O projeto de lei nº 6.590/16 é de autoria do deputado federal Valmir Assunção (PT-BA) e agora segue para o Senado Federal.

Assunção entende a aprovação como uma vitória do movimento negro no País.

– Dandara sem dúvida alguma é uma guerreira do Brasil.

O livro fica no Panteão da Pátria e da Liberdade Tancredo Neves, em Brasília, e guarda a memória de personagens importantes da história do Brasil, que tenham oferecido a vida à Pátria, com excepcional dedicação e heroísmo.

A socióloga, ativista e ouvidora-geral da Defensoria Pública do Estado da Bahia, Vilma Reis, saudou a iniciativa:

– Para o Brasil e para o trabalho de várias ativistas negras, é importante feminilizar a história e entrar no panteão de heróis nacionais. Alcançar esses espaços é essencial para o tipo de memória que queremos registrar – avaliou.

Quem foi – Dandara viveu na segunda metade do século XVII, na região da Serra da Barriga, mais precisamente no Quilombo dos Palmares, na então capitania de Pernambuco, hoje pertencente ao município de União dos Palmares, no estado de Alagoas. Esposa de Zumbi dos Palmares, com quem teve três filhos, foi uma das lideranças femininas negras que lutaram contra o sistema escravocrata do século XVII. Participou de todos os ataques e defesas da resistência de Palmares, e na condição de líder chegou a questionar os termos do tratado de paz assinado por Ganga-Zumba e o governo português, posicionando-se contra, ao lado de Zumbi.

“Os brasileiros ficam todos muito indignados, porque eles compreendem que, mesmo havendo a defasagem dos juízes, eles não têm o mínimo, que é o emprego”

Cármen Lúcia, ministra do Supremo Tribunal Federal, em entrevista a O Globo, quando defendeu o fim dos ‘penduricalhos’ nos salários do Judiciário. Ela reconhece como legítima a demanda diante dos salários defasados dos juízes, mas admite que são benefícios indevidos do ponto de vista da igualdade com outras categorias.

Reformar as tradições

O que não falta em Salvador são cantinhos tradicionais e históricos, com representatividade tanto para a população local como para os turistas que chegam à capital soteropolitana.

Reformas em bairros considerados tradicionais, portanto, são sempre pertinentes, como uma obrigação das administrações estadual e municipal.

Por meio do projeto Pelas Ruas do Centro Antigo de Salvador, do governo do estado, 270 vias receberão requalificação urbana, garantindo, assim, que a cidade se modernize em termos de leis de acessibilidade, mas sem perder peculiaridades.

O projeto totaliza um investimento de R$ 124 milhões em obras de pavimentação de vias e requalificação de passeios.

Bahia no Rally dos Sertões

Municípios do oeste baiano estão confirmados como parada para a 26ª edição do Rally dos Sertões, que acontece de 18 a 25 de agosto em trajeto entre Goiânia (GO) e Fortaleza (CE). De acordo com o cronograma divulgado pela comissão organizadora do evento, considerado uma das maiores provas de rali do mundo, a caravana chegará a Luís Eduardo Magalhães no dia 21 de agosto. No dia seguinte a trupe largará rumo à cidade de Barra, na margem do São Francisco, de onde parte para São Raimundo Nonato (PI) na manhã do dia 23 de agosto.

No total, a disputa, que este ano tem 3.607 km de extensão, conta com 312 competidores do Brasil e de países vizinhos, como a Argentina. Eles competem nas categorias de carros, motos, quadriciclos e UTVs (veículos utilitários de multitarefas). Organizado pelo Dunas Race, o evento tem um apelo solidário por meio da ação social do Rally dos Sertões com o Programa de Desenvolvimento Sustentável da Escola, que compreende atendimentos médicos, distribuição de material educativo, palestras e oficinas em comunidades por onde passam as caravanas e os competidores.





VEJA MAIS