Compartilhar:

Dourado veste a 19 do Flamengo e evita polêmica com Flu: ”Uma nova história”

Atacante assina contrato com o Rubro-Negro até 2021 e planeja temporada de sucesso na nova casa: ''Estou muito feliz. Quero trazer muitas alegrias à Nação''

1 01UTC Fevereiro 01UTC 2018 Às 18:45

HENRIQUE DOURADO

Henrique Dourado no CT do Flamengo (Foto: Gilvan de Souza )

Poucas horas depois do anúnico oficial do Flamengo, Henrique Dourado já foi apresentado e vestiu a camisa rubro-negra. No início da noite desta quinta-feira, o atacante concedeu entrevista coletiva no CT do Ninho do Urubu.

O atacante, que defendeu o Fluminense na última temporada, assinou contrato com o clube até o fim 2021 e vestirá a camisa 19 durante sua passagem. Ele evitou falar sobre os problemas que enfrentou no antigo clube.

– Quem está de fora, acompanhou algumas situações… Não é o momento de frisar esse assunto, é passado agora. Quero pensar daqui para frente. É uma nova história que está começando aqui. Quero ser feliz aqui – disse Dourado.

A minha escolha foi pelo Flamengo. Estamos falando de Flamengo. Foi uma decisão em conjunto com a minha família. Estou muito feliz. 

Artilheiro do Campeonato Brasileiro ao lado de Jô, com 18 gols, o centroavante passou por exames médicos, assinou contrato e já conheceu as instalações do Ninho do Urubu. No início da tarde, o anúncio oficial foi feito através da “Fla TV”, canal do clube no “You Tube”, junto com a “hashtag” #ceiflador.

– Agradeço ao presidente, ao Rodrigo (Caetano) e a todos os envolvidos que fizeram que essa negociação se concretizasse. Estou muito feliz. Quero trazer muitas alegrias à Nação (…)Na nossa vida profissional e pessoal, as coisas acontecem no momento certo. Se hoje estou aqui, venho um jogador muito mais maduro, com mais experiência e chego para agregar. Quero desempenhar o meu papel, assim como fiz nos outros clubes – afirmou o atacante.

O diretor de futebol, Rodrigo Caetano, afirmou que ainda não há planejamento alguma para a estreia de Dourado no domingo. diante do Novo Iguaçu. A pressa era para regularizar a situação do atacante no Carioca, algo que já foi feito. A decisão cabe agora ao treinador.

Veja mais trechos da entrevista:

Carinho após o anúncio:
Logo que o Flamengo fez o anúncio, meu celular não parou. Acabou até a bateria. Quero agradecer à torcida, que me recebeu de uma forma especial. Quero retribuir todo esse carinho dentro de campo.

Preparado para a estreia?
Eu vinha treinando. Agora é conversar com a comissão. Hoje fiz testes físicos. Nos próximos dias vou me enquadrar dentro dos treinamentos e depois vamos ver o melhor dia para a estreia.

Comemoração:
Quero fazer o gesto (ceifar) quando sair o gol. Vou deixar as coisas acontecerem naturalmente.

Jogar ao lado de Guerrero:
Qualquer um que veste com a camisa do Flamengo tem que estar pronto, independente de quem jogará ao lado (…) É um jogador de altíssimo nível. Chego para ajudar. Torço para que ele volte. Quanto mais qualidade, mas longe vamos chegar. Chego com esse pensamento de buscar meu espaço e marcar gol.

Interesso do Corinthians:
Em nenhum momento falei nada. Não queria sair do Fluminense pelas portas do fundo. Quando chegou a proposta do Flamengo, foi boa para meu ex-clube e para mim. As outras propostas não eram boas para o Fluminense.

Sobre cobranças de pênaltis:

Quero voltar a treinar pênaltis. Sei que o Flamengo tem vários bons cobradores. A oportunidade para cobrar vai surgir normalmente. Temos que trabalhar.

Fonte: GE

Compartilhar:

AVISO: O conteúdo de cada comentário nesta página é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.