Compartilhar:

50 anos de vida! Relembre 10 personagens de Matheus Nachtergaele

Relembre 10 personagens marcantes entre os muitos que já ganharam vida na pele do ator e diretor.

3 03UTC janeiro 03UTC 2018 Às 15:51

Completando 50 anos nesta quarta-feira (3), o ator Matheus Nachtergaele vem causando furor na mídia desde o último ano graças ao filme “Piedade”, a ser lançado em 2018, no qual protagoniza cenas de sexo ao lado de Cauã Reymond. 

“Tenho muito orgulho de quase todos os trabalhos que fiz. Sempre escolhi projetos em que alguma coisa nova pudesse ser explorada. As pessoas perguntam: ‘Cadê você?’ Não dá para fazer tudo”, disse ele em entrevista à Contigo!

Relembre 10 personagens marcantes entre os muitos que já ganharam vida na pele do ator e diretor.

folha baiana

1 Cintura Fina – “Hilda Furacão”

1998 – O trabalho na minissérie ajudou a projetar Matheus nacionalmente. Na trama, ele interpretou o travesti Cintura Fina, que frequentava a zona boêmia de BH e não fugia de uma boa briga com a navalha.

joao grilo

2 João Grilo – “O Auto da Compadecida”

1999 – Como não se lembrar do companheiro mentiroso e trambiqueiro de Chicó [Selton Mello]? “O Auto da Compadecida” ganhou adaptação para a TV em 1999 e para o cinema em 2000. O personagem João Grilo do texto de Ariano Suassuna, de 1955, ganhou vida na pele de Matheus Nachtergaele, conquistando o país.

pai helinho

3 Pai Helinho – “Da Cor do Pecado”

2004 – Colocando uma novela em seu currículo, o ator deu vida a Pai Helinho, um pai de santo trambiqueiro e melhor amigo da protagonista, Preta (Taís Araújo). O personagem costumava enganar os clientes vestindo-se de mulher.

carreirinha

4 Carreirinha, em “América”

2005 – “Gosto de tudo! Cinema, seriados, novelas, o que me falta é tempo para fazer tudo. Todos os personagens que eu fiz foram muito marcantes. Emendei uma novela na outra e agora ando sumido delas. Mas ainda lembro com carinho do Carreirinha, meu personagem em ‘América’, que me encantou muito. Tive uma identificação especial com ele”, derreteu-se o ator em entrevista ao site O Fuxico.

tito

5 Tito, em “Queridos Amigos”

2008 – “Fiz o Tito em ‘Queridos Amigos’ e fiquei muito emocionado com a história dele. Ele era um cara idealizador, que queria um mundo melhor, de paz, mas viu que isso nunca vai ser possível. Gostei muito do papel. Tenho saudade desse personagem tão sensível e encantador”, contou o ator para O Fuxico.

queixão

6 Queixão – “Ó Paí Ó”

A série foi ao ar entre 2008 e 2011. “O queixão é um personagem meio alienígena. Eu resumiria ele como um maluco-beleza meio baixo-astral. Extremamente vaidoso e excessivo. Seu caráter é divertido e amoral!”, comentou o ator para o GShow. “Eu fui convidado pela Monique [Gardenberg, diretora da produção] para fazer o Queixão porque o Wagner Moura, que no filme [de 2007] fez o malvado Boca, não pôde participar da minissérie e a história ia ficar sem vilão”.

coronel carvalho

7 Coronel Carvalho – “Serra Pelada”

2013 – No filme, que ganhou edição para a TV no ano seguinte, o coronel se mete em briga de marido e mulher e dá o tom: “Mulher vagabunda tem mais é que morrer mesmo. Agora homem que se apaixona por puta tem mais é que levar gaia na testa”. “Meu personagem não suja as mãos nem na terra nem no sangue, mas está naquela violência. O fato de ele não estar na cratera dá a ele uma ingenuidade no meio daquela bestialidade. Ele é um vilão ingênuo”, refletiu em participação no programa Encontro com Fátima Bernardes.

fernando

8 Fernando, em “Um Doce de Mãe”

2014 – A série que começou com um especial exibido pela Globo em 2012 trouxe Matheus como Fernando, um dos quatro filhos de Picucha (Fernanda Montenegro), abertamente gay e com namorado. “Estou tentando fazer um personagem docemente libertário”, comentou o ator na época ao Extra.

jose mojica marins ze do caixao

9 José Mojica Marins – “Zé do Caixão”

2015 – “Sempre respeitei como cineasta. Mas passei a respeitá-lo por essa coragem de estar na vida a toda voltagem, a todo vapor. Repito: fico muito incomodado com estes tempos do politicamente correto. A gente, artista, está comportado, quase que cumprindo uma função de amansar as pessoas. O Mojica tem essa virtude de ser incômodo, chacoalhar, sacudir…De mostrar que a vida não é fácil mesmo, não. Que a vida não é perfeita, não. E a gente é sem grana, sim. E a gente gosta de sexo tanto quanto a gente gosta de amar. A gente gosta de arte tanto quanto a gente gosta do dinheiro. A gente gosta de Deus tanto quanto a gente gosta de drogas. Isso é muito claro nele, na vida dele. Isso eu passei a amar, se somou à minha admiração pelos filmes”, disse o ator ao G1 sobre interpretar Mojica na série exibida pelo canal pago Space.

pacheco

10 Pacheco, em “Filhos da Pátria”

2017 – Na comédia escrita por Bruno Mazzeo, o ator deu vida a Pacheco, um homem corrupto que seduziu o colega (Alexandre Nero) a fazer parte de um esquema de corrupção. “O Pacheco era uma tentativa de representar o DNA do que existe de mais corrupto em nós. A política brasileira é o lugar ideal para se ver esses tipos, e por isso não precisei me inspirar em alguém específico. Minha pesquisa era abrir o jornal todo dia de manhã, e tinham vários Pachecos ali”, comentou o ator em entrevista ao Observatório da Televisão.

Fonte: BOL

Compartilhar:

AVISO: O conteúdo de cada comentário nesta página é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.